top of page
  • Foto do escritorMariana Pavão

#7 Nome da marca

O nome é o principal ponto de contato de qualquer marca. É ele que vai introduzir sua marca para o mercado, vai estar na boca do público e é o principal meio para ser reconhecido. Em um mundo de primeiras impressões, ter um nome significativo é uma forma poderosa de obter sucesso.


Consiga o nome certo e você pode se tornar o próximo Bombril, nomeando uma categoria inteira, ou um Google, que virou até verbo. Porém, se escolher um nome errado, você pode acabar sendo confundido com outras marcas, não se conectar com o público e cair no esquecimento.


Muita gente acha que criar um nome para um negócio é algo fácil - até elas mesmas tentarem fazer isso. Com tantas marcas competindo no mercado, com seus próprios nomes registrados, é difícil achar algo original e significativo para descrever seu negócio.


Achar um bom nome não é uma tarefa fácil. Como encontrar algo que funciona, comunica e é memorável? E além de tudo isso, um nome sem registro prévio, que tenha um domínio disponível e passível de uma conta no Instagram? É, realmente não é algo fácil. Mas, na minha experiência, é algo possível. Só é necessário um pouco de criatividade e muito trabalho duro.



Como criar um nome


Os melhores nomes falam com seu público e dizem algo significativo sobre sua marca.

Um bom nome pode ser seu ativo mais valioso, capaz de se diferenciar e acelerar a consciência de marca e ser estratégico nesta escolha é fundamental para potencializar suas chances de criar uma marca forte ao entregar de forma rápida o seu posicionamento.


Para começar o processo de criação de nome, você vai precisar, antes de tudo, saber de forma clara e precisa qual a sua estratégia e essência de marca. Para isso, tenha em mente quem é sua marca e como você quer que o público a perceba. As melhores marcas destacam itens chaves da sua identidade, incluindo sua visão, missão e valores e como você entrega a sua promessa.


Outro aspecto importante é considerar quem é a sua persona. Entenda quais são as características do seu público, colete o máximo de informações possíveis. Use a empatia e, então, tente criar uma lista de termos que podem ter apelo para ele.


Além disso, tenha um conjunto claro de objetivos. O que você quer atingir com sua estratégia de nome? Você quer apenas nomear a empresa ou precisa descrever seus produtos e serviços também? Pense em toda a sua arquitetura de marca.


Depois de todas essas informações coletadas, comece a gerar ideias. Se possível, centenas delas. Busque por palavras, sinônimos, brinque de fazer associações. Vá atrás de inspiração em diferentes universos, pense em quais temas podem criar associações com sua marca. Faça um mapa mental e vá gerando novos nomes. Para ajudar um pouco mais, tente gerar opções nas diferentes categorias de nomes que incluem:


  • Descritivos: são os nomes que dizem o que a marca faz, como por exemplo “Banco do Brasil” e “iFood”.


  • Nomes inventados: nomes fabricados que trazem palavras completamente novas como “Google” ou “Häagen-Dazs”.


  • Metafóricos: marcas que emprestam termos de outros universos como metáfora para seus nomes, como a “Nike” que faz referência a uma deusa grega e “Starbucks” que é o nome de um personagem de Moby Dick.


  • Acrônimos: siglas que se transformam em nomes, como “BMW” e “Fiat”.


  • Palavras combinadas: nomes que usam duas ou mais palavras combinadas, como “Facebook” e “Nubank”.


Existem muitas outras categorias de nomes que você pode buscar inspiração, como nomes patronímicos, topográficos, mitológicos, onomatopaicos, alfa numéricos, científicos, imagéticos, justapostos, abreviados … a lista é grande e as possibilidades infinitas, basta criatividade!



O que faz de um nome um bom nome?


Não existe fórmula pronta, mas idealmente você precisa ir atrás de algo:


  • Significativo

O nome deve ser um refinamento de seu manifesto de uma maneira que tenha apelo emocional ao público, ele é o seu “porquê” não o seu “o que”. As palavras têm alta capacidade de criar associações e a sua tarefa é tornar o nome uma associação positiva, capaz de gerar emoções ao seu favor.


  • Simples e acessível

Nosso cérebro é péssimo em lembrar nomes. A melhor maneira otimizar a capacidade do público em memorizar seu nome é garantir que ele seja o mais simples e evocativo possível. Ele deve ser fácil de entender, fácil de escrever e fácil de falar. Quanto mais natural for pronunciá-lo, mais fácil será para estar “na ponta da língua” e mais rápido para procurar no Google ou marcar em um post do Instagram. Nomes mais curtos são geralmente mais fáceis de lembrar e evite qualquer coisa que possa dificultar a grafia.


  • Criativo

Só porque o nome deve ser simples, não significa que deve ser desinteressante. Nomes devem ser memoráveis se querem causar impacto. Brinque com significados e palavras, estimule a curiosidade e flerte com o humor. Você quer algo que seja distinto, único e que coloque sua marca numa posição de destaque frente à concorrência. Tenha em mente que as melhores marcas são emocionais. Então pense nas emoções que você quer que seu público sinta e se o nome que escolheu é capaz de gerá-las.


  • Atemporal e extensível

Lembre-se que o nome irá acompanhar a marca durante toda a vida do seu negócio. A identidade visual e logo podem mudar de tempos em tempos, mas o nome é bem improvável que tenha alterações. O nome escolhido deve ser capaz de crescer com a marca, manter relevância e se adaptar a diferentes produtos e extensões que possam surgir.


  • Protegível

Uma vez que você gerou alternativas para seu nome de marca, é preciso verificar a disponibilidade. O nome deve ser passível de registro legal e aquisição de domínio de site. Verifique também as redes sociais e outros locais onde sua marca estará presente. É importante que você consiga manter a consistência nos canais, usando o mesmo nome, com mesma grafia e possíveis extensões em todos.



Esses critérios ajudam a avaliar opções, não é necessário começar por eles. Comece com muitas ideias e depois veja se elas “passam no teste”. Depois que avaliar estes itens, o último passo é avaliar se o nome é capaz de se conectar com o seu público. Para isso, faça testes, converse com pessoas - não confie apenas no seu julgamento.


Por fim, nunca apresse o processo de nome. O nome certo demanda seu respeito, tempo e atenção. Lembre-se do quão importante ele pode ser para sua marca, então trate o processo com carinho e saiba que o trabalho duro de agora será recompensado no futuro.


Posts recentes

Ver tudo

#14 Valores de marca

Em um mundo onde as pessoas estão constantemente buscando por conexões, é crucial para as empresas entregar a elas algo que podem se apegar, e isso vai além de um logo criativo e um feed de instagram

#13 Manifesto de marca

Ter a certeza de que a mensagem da sua marca é ouvida pelo seu público nunca foi tão importante. Porém, a tradicional “missão” da empresa já é era. É preciso ir além! Aspirações vagas, textos genérico

#12 Proposição de valor

Enquanto mercados, consumidores e tecnologias estão em constante mudança, as marcas devem evoluir cada vez mais rápido para se adaptarem. Todos os anos vemos muitas novas marcas sendo criadas e compet

Comments


bottom of page